Mapa do Website

A capital pernambucana é uma das poucas do país a contar com um portal especial de dados disponíveis em formato aberto: foi inclusive a primeira no país, a criá-lo e de maneira inovadora, em 2013, por meio de uma parceria entre a Prefeitura do Recife (Emprel) e o Centro de Informática da UFPE. A cidade ainda conta com eventos especiais para fomentar o uso desses dados para criação de soluções inovadoras – os hackatons (ou maratonas). Veja uma linha do tempo com os principais marcos da trajetória da cultura de abertura de dados no estado e iniciativas pioneiras da sociedade civil.

A proposta dos hackatons, ou maratonas, é fomentar a cultura do uso de plataformas de dados abertos e criar um ecossistema para ajudar grandes corporações e entidades governamentais a resolverem seus problemas do dia a dia, por meio de eventos que possibilitem a criação de uma tecnologia prática mais imediata. Os desafios são reais e os processos conduzidos para que as inovações já saiam com soluções prototipadas.

Em Pernambuco, diversos aplicativos já foram produzidos como resultados de maratonas de criação utilizando plataformas de dados abertos (os hackatons), esta seção apresenta alguns deles, além de iniciativas independentes que buscam apresentar soluções ou aliviar problemas urbanos em várias frentes: questões de gênero, hortas urbanas, mobilidade, segurança pública. Outros podem ser conferidos em mais informações aqui, ou ainda nas seções especiais sobre Fiscalização Cidadã e Smart Cities/Cidades Inteligentes.

Diversas iniciativas da sociedade civil já utilizem dados abertos governamentais para fiscalizar a integridade e eficiência dos gastos públicos, apresentamos as principais em nosso estado. Fique por dentro, participe e apoie!

“Nos últimos anos, algumas das reportagens de maior impacto do jornalismo mundial precisaram aplicar técnicas de outros campos, como programação, estatística e design pra chegar na informação de interesse público. Lidar com bases de dados no processo jornalístico passou a ser um diferencial para repórteres e uma demanda das principais redações e empresas de comunicação”, destaca o Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, uma das instituições de referência global no assunto. Saiba mais sobre seu potencial aqui e como desenvolver trabalhos nessa linha.

Dados abertos não são apenas um recurso para empresas inovadoras que os aplicam a novos empreendimentos empresariais. O uso de dados abertos também se tornou parte da prática comercial mais ampla de usar dados e ciência de dados para fundamentar decisões de negócios, desde o lançamento de novos produtos e serviços até a otimização de processos e a superação da concorrência. Conheça iniciativas e entenda o mundo de possibilidades da abertura de dados no campo dos negócios!

Berço de importantes centros de inovaçãoRecife é atualmente um dos maiores polos tecnológicos do Brasil. A capital pernambucana tem um ecossistema de startups, uma agenda de hackatons, e após programa desenvolvido nas escolas municipais, também realiza campeonatos de robótica. Informe-se sobre os principais festivais e instituições de tecnologia e estímulo ao desenvolvimento de soluções pela sociedade.

Cidades inteligentes são aquelas construídas com base nas novas tecnologias de conectividade, informação e comunicação. É preciso que as cidades tornem-se não só mais inteligentes, como também mais eficientes. E para construir cidades inteligentes e resolver problemas urbanos, precisamos de dados. Uma cidade inteligente deve ser capaz de responder mais rapidamente aos problemas e desafios globais e ter uma relação com os habitantes, onde todos possam ser agentes transformadores, causando uma verdadeira revolução social através da informação.

A data, celebrada mundialmente em centenas de países e cidades há quase uma década, é marcada pela promoção de atividades que fortaleçam a cultura da abertura de dados. No mundo inteiro, 324 cidades realizaram o Open Data Day em 2019. Realizado pela primeira vez no Recife, o Open Data Day (ou ‘Dia dos Dados Abertos’) na cidade contou com a participação da Controladoria Geral da União (CGU), Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE), Prefeitura do Recife, universidades (UFPE e UFRPE), representantes de iniciativas de controle social que utilizam bases de dados abertos – como o Observatório de Saneamento do Recife (OSAR), além de um público diversificado de servidores, desenvolvedores, designers, advogados, jornalistas, dentre outros.

Dados são fundamentais para a participação social, a inovação tecnológica e o desenvolvimento de pesquisa científica. Para serem considerados dados abertos, precisam estar em formatos legíveis por máquina e com licenças livres que permitam seu uso, redistribuição e modificação para quaisquer finalidades. Aprenda os principais conceitos do universo da abertura de dados aqui!

Explore informações sobre bases disponíveis nos Três Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

Conheça a evolução e um panorama do fomento à abertura de dados do governo federal e localmente, nos estados e municípios.

Como avaliar a qualidade das bases de dados abertas? Conheça iniciativas de padronização de indicadores que permitem que as cidades avaliem seu desempenho e meçam o progresso de seu processo de abertura ao longo do tempo. As plataformas propiciam ainda a identificação de tendências globais e encontrar dados comparativos sobre países e regiões.

Listamos diversas iniciativas governamentais e plataformas de pesquisa sobre dados abertos referenciais em todo o mundo: bases regionais, locais, não faltam bons exemplos!

Reunimos aqui algumas das principais iniciativas da sociedade civil no país e globalmente pela abertura de dados, não só públicos, mas de empresas.

Manuais, guias e artigos sobre o avanço de abertura de dados no Brasil e no mundo!

Para facilitar o alcance dos conteúdos disponibilizados através de publicações em nosso blog, criamos esta seção especial. Assim você não perde nada!

Tem algum conteúdo que gostaria de encontrar em nosso website? Aqui é o local de enviar suas sugestões, dúvidas, ou outras idéias. Nosso movimento conta também com grupos de comunicação via celular – caso tenha interesse em acompanhar é só informar seu número pelo formulário de contato.